• Allan Petterson

O Recife por um carnaval mais acessível

A abertura do maior carnaval de rua do Brasil foi marcada por um esquema de acessibilidade inédito. Com o intuito de incluir os foliões de forma mais plural e acessível, o sistema de audiodescrição permitiu que as pessoas com deficiência visual pudessem prestigiar a festa com mais uma ferramenta de inclusão.


Foto: Camila Leão (PCR/Arquivo)


A Prefeitura da Cidade do Recife (PCR) implantou pela primeira vez o sistema de audiodescrição voltado para pessoas com deficiência visual e com baixa visão que desejam acompanhar as atrações da festa momesca no polo do Marco Zero. Serão disponibilizados aparelhos para os vinte primeiros usuários que chegarem ao local . É importante destacar que o usuário do serviço poderá levar até um acompanhante. situado ao lado esquerdo do palco. O serviço está disponível das 19 horas até meia-noite e tem equipe coordenada pela audiodescritora Liliana Tavares.


Além desse evento inédito, o polo principal - Marco Zero - ainda contará mais uma vez com dois interpretes de libras, que roubaram a cena no carnaval do ano passado, e com uma novidade: mais 5 polos irão dispor do auxilio, serão:


  • Várzea

  • Casa Amarela

  • Ibura

  • Rec-Beat

  • Lagoa do Araçá


No primeiro dia de uso dos aparelhos de audiodescrição apenas quatro usuários compareceram. Espera-se que mais pessoas possam usufruir desse auxílio quem vem tornando o carnaval do recife mais democrático a cada ano.


13 visualizações

© 2019 por Xando Vilela

TODAS AS GRAVURAS FORAM DESENVOLVIDAS PELO ARTISTA PERRON RAMOS © 2019

  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Instagram B&W